Cozinhar foi a virada profissional de muita gente durante a pandemia
Delmasso pede novamente a nomeação de enfermeiros e técnicos aprovados em concurso de 2014

Rafa Bassi corre por fora e já é uma terceira via para eleições em Hortolândia

Rafa Bassi, jovem liderança comunitária com 33 anos de idade - Foto: Divulgação

São Paulo 15 de julho 2020

Por RADAR RMC

Liderança jovem, especialista em direito imobiliário e em gestão pública, Rafa Bassi pretende disputar cada voto em Hortolândia/SP.

A paixão sempre foi a tônica nas disputas eleitorais nesta jovem cidade que vai chegar aos 30 anos de existência, no ano que vem, justamente com um novo prefeito ou, prefeita.

Com vários grupos convergentes na oposição, disputando com o Prefeito atual, Angelo Perugini, que busca a reeleição, nota-se uma polarização e conseqüente elevação da temperatura política por conta de denúncias variadas que também evidenciam pontos comuns nessas acusações, pois em geral no passado oposição e situação já estiveram do mesmo lado com o atual prefeito que caminha para um possível quarto mandato.

Disposto a sair desse lugar comum parte da população que representa a maioria silenciosa tem apostado de forma discreta na pré-candidatura de Rafa Bassi, jovem liderança comunitária com 33 anos de idade, apenas 4 a mais do que a fundação da própria cidade.

Seus apoiadores e coordenadores na pré-campanha estabeleceram essa estratégia central da disputa, situando-a como a terceira via no processo eleitoral local.

Eles asseguram que Rafa Bassi une as antigas e atuais gerações por conta da presença de seus pais e dele próprio em movimentos comunitários religiosos cristãos, pela formação acadêmica apropriada como Gestor Público formado pela Unicamp e ainda lhe favorece a carreira de advogado especializado em Direito Habitacional / Imobiliário.

Por ter vivido toda sua vida em Hortolândia, o mote escolhido para a futura campanha será «Somos Todos Hortolândia – Uma Grande Família», visando resgatar valores preciosos
para a comunidade e
ainda preservar outros
que acabaram sendo perdidos com o crescimento
desordenado da população e a fragmentação dos laços de amizades antes tão
valorizados entre os moradores.

Em resumo: Rafa Bassi afirma que seu desejo
é «devolver Hortolândia para os hortolandenses.