FESTURIS Gramado 2020
Santa Casa recebe Estação de Descontaminação contra o Coronavírus

O Mundo Colocará o Brasil em Quarentena

Rubens Ricupero - Foto: Divulgação

14 de maio 2020

Estudos Apontam que País Pode Ser o Novo Epicentro da Pandemia.

Por Kleber Moraes

O resto do mundo já vê o Brasil como uma grande ameaça em meio a pandemia do coronavírus e que na avaliação de importantes líderes mundiais, o país se tornou um “pária”, já que a política externa do chanceler Ernesto Araújo se mostrou equivocada o tempo todo, colocando o Brasil como absolutamente “excludente” para o resto do mundo.

O Ex-Embaixador e Ministro da Fazenda, Rubens Ricupero, manifestou preocupação dizendo que ”Infelizmente creio que, a esta altura, parece cada vez mais claro que o Brasil se encaminha celeremente para se tornar o epicentro mundial da pandemia no sentido de país onde o crescimento da curva de aumento de casos, de mortes e colapso do sistema hospitalar será de longe o mais grave, em comparação aos demais países”.

A análise de Ricupero tem todo o sentido, já que fazem parte de vários cálculos de Universidades, da Fiocruz e das projeções, estatísticas que mostram que temos hoje a maior taxa de infeção por coronavírus entre 48 países e que à medida que a situação no nosso país se agrave, as possibilidades de que outros países adotem medidas de “quarentena” contra o Brasil(que poderá se estender para o pós pandemia) e que trará prejuízos inimagináveis para a economia brasileira, já que o turismo internacional pesa na balança do gigante verde e amarelo com a maior costa marítima do mundo, um dos fatores que atrai milhões de dólares a cada ano.

O ex-embaixador, também enfatizou que “enquanto Bolsonaro continuar no poder, não há possibilidade de evitar a tragédia que se anuncia na pandemia, nem, a rigor, de encaminhar ou resolver nenhum problema. Refiro-me, é claro, ao afastamento de Bolsonaro, pois motivos já há de sobra. Se isso não acontecer, o país vai sofrer cada dia mais até que a dimensão esmagadora do sofrimento dos brasileiros torne inevitável afastamento que já será tardio, pois a tragédia da Covid-19 desperte a comiseração mesclada ao desprezo, do mundo exterior ao Brasil”.