Planalto adia posse de novo ministro da Educação
29 de junho de 2020
Santos Cruz: ”Bolsonaro se ampara em bandidinhos vagabundos com acesso a seu gabinete”.
30 de junho de 2020

Mais de 43 mil cestas verdes começam a ser distribuídas

Nesta primeira etapa, desta segunda-feira até 24 de julho, as cestas verdes serão distribuídas durante quatro semanas – 25% das 683 escolas da rede por semana. Foto: Divulgação/Secretaria de Educação

29 de junho 2020

Divulgado o cronograma da entrega, que será realizada por um mês, beneficiando 25% das escolas por semana, até chegar a toda a rede

Por: Agência Brasília

A partir desta segunda-feira (29), as regionais de ensino começam a distribuir as primeiras 43.864 cestas verdes para as famílias de estudantes da rede pública de ensino. No total, serão 167.328 cestas, adquiridas de agricultores familiares do Distrito Federal com recursos do Programa Nacional de Alimentação Escolar (PNAE), totalizando um investimento de R$ 3.265.615,38.

“Nosso programa de alimentação escolar é vital para a aprendizagem dos estudantes, muitos dependiam desses alimentos antes da suspensão das aulas e agora, durante a pandemia, não podia ser diferente”, afirma o secretário de Educação, Leandro Cruz, acrescentando que a secretaria está empenhada em não permitir que a alimentação dos estudantes seja prejudicada neste período sem aulas presenciais: “A entrega das cestas verdes tem este sentido, além de movimentar a economia, possibilitando renda para os agricultores familiares durante a pandemia”, disse.

Nesta primeira etapa, desta segunda-feira até 24 de julho, as cestas verdes serão distribuídas durante quatro semanas – 25% das 683 escolas da rede por semana. Em uma regional de ensino que tenha 100 escolas, por exemplo, na primeira semana a entrega será feita em 25 unidades; na segunda, em outras 25 escolas e assim por diante, até contemplar 100% das escolas.

Nesta primeira semana, as famílias foram informadas sobre a entrega, mas, nas próximas semanas, é importante que sinalizem às regionais se desejam permanecer recebendo as cestas, porque os alimentos são perecíveis e podem estragar se não forem recebidos rapidamente. As informações serão importantes para definir o quantitativo dos interessados e não haver desperdício.

Veja o contato com as CREs