Mulher Coragem-Vereadora denuncia à Polícia Federal irregularidades em Hortolândia durante Pandemia
Vox Populi: 74% dizem que o PT fez mais pelos pobres do que Bolsonaro

Bruno reforça perfil de Mendonça para a PCR

Foto: Divulgação

16 de julho 2020

Presidente nacional do PSDB, o ex-ministro das Cidades Bruno Araújo segue atento aos movimentos em Pernambuco, e mais especificamente na capital pernambucana, onde o seu partido integra a oposição ao prefeito Geraldo Julio. O dirigente tucano sublinhou as qualidades de Mendonça Filho para ser o candidato da oposição, o que pode chegar a um diferencial no quadro eleitoral de novembro caso Mendonça seja definido como candidato a prefeito do Recife.

Bruno lembra que Mendonça geriu o MEC, que é uma estrutura muito maior do que a prefeitura do Recife, e o nível de entregas adotado pelo democrata justifica sua candidatura a prefeito, sobretudo num momento pós-pandemia, quando os gestores eleitos em novembro terão uma crise fiscal complexa para administrar, o que exigirá capacidade de gestão de quem for prefeito, e a capital pernambucana não foge à essa regra.

Mendonça que teve uma passagem exitosa pelo MEC, e que teve outros cargos executivos, como secretário de estado e governador, está preparado, na ótica do tucano, para ser o próximo prefeito do Recife, mas Bruno sublinha que os atributos administrativos de Mendonça não são os únicos na equação da escolha, serão levados outros fatores em conta, mas a partir do momento em que a escolha for determinada, segundo o tucano, com a perspectiva até a primeira semana de agosto, o escolhido terá condições reais de apresentar um projeto vitorioso no Recife.

Bruno acredita que até duas candidaturas na oposição é possível projetar uma ida ao segundo turno, desde que a construção se dê de forma madura e organizada para enfrentar um ciclo de PT e PSB que dura vinte anos, que precisa ser encerrado em novembro.

Fonte Revista Total